NÚMERO DE VISITANTES

A CAMADA DE OZÔNIO E O EFEITO ESTUFA ( THE OZONE LAYER AND THE GREENHOUSE EFFECT )

ENTREVISTA SOBRE A CAMADA DE OZÔNIO E O EFEITO ESTUFA ( REALIZADA NO FISICOMAT 2010 )

REPÓRTER

- O  que seria a camada de ozônio?

PROFESSOR EUDO ROBSON

- É uma espécie de escudo natural da Terra que serve para absorver luz Ultravioleta solar  protegendo os seres viventes , para o quais esses raios são nocivos

REPÓRTER

- Existe buraco na camada de ozônio?

                                           Fonte : professordanielnormando.blogspot.com

PROFESSOR EUDO ROBSON
- Sim, O buraco na camada de ozônio é um fenômeno que ocorre somente durante uma determinada época do ano. Quando a temperatura se eleva na Antártica, o nível considerado normal de ozônio abaixa. Entretanto ,o aumento de temperatura nesta época do ano, faz o ar circular pela região do buraco em direção ao centro dessa região . Assim, esta movimentação da massa de ar rica em ozônio (fora do buraco) faz retornar os níveis normais da atmosfera, fechando o buraco.

O professor Eudo Robson dá entrevista sobre a camada de Ozônio...

REPÓRTER

- Qual sua opinião sobre a camada de ozônio? Está aumentando o buraco devido ao aquecimento global, ou está melhorando com o tempo e algumas ações do homem? 

PROFESSOR EUDO ROBSON

Bem , segundo a OMC, deve ter havido uma diminuição na emissão de CFCs. Esperando-se com isso uma diminuição lenta e progressiva do buraco de ozônio, com previsão para em 2065, termos uma recuperação total. Então, no momento creio eu, não ter havido melhoras significativas. Uma prova disto seria o aumento da temperatura sobre a Antártica. 

                                           Fonte: rodrigoliveirablogger.blogspot.com

Agora , há uma segunda linha de informações , que ainda precisa ser comprovada, esta diz que cientistas australianos conseguiram provas de que a camada de ozônio está dando sinais de melhoras, e que segundo eles pode ser restaurada em curto prazo. Dizem que houve uma recuperação próxima de 15% ,o que na minha opinião , se verdade for , mostra que tudo é possível. Dizem até que daqui a 74 anos ,a recuperação terá sido bastante elevada, e poderá chegar a  níveis iguais aos da década de 80. ( Ver jornal da ciência )

                                ... e o efeito estufa , dando ênfase a dois focos, um que afirma que ...


REPÓRTER

- Mas o Senhor acredita em qual das versões ?

PROFESSOR EUDO ROBSON

Na verdade o que existe, segundo os estudiosos, não é um buraco, mas, sim uma espécie de afinamento da espessura da camada, isto é importante ser dito.

                                               Fonte : uemeai.wordpress.com

Eu particularmente ainda acredito na versão do afinamento ( ou seja, aumento do buraco ) . Digo isto porque os níveis de 2006  bateram recordes e se estenderam sobre uma superfície de quase 30 milhões de quilômetros quadrados, provocando uma perda de algo em torno de 40 milhões de toneladas. Ora , como como a recuperação é lenta, acho improvável ter se regenerado pois as indústrias não param ( Os EUA que o digam ), e o homem não pára de agredir a natureza.
houve uma piora da situação , e , outro que afirma que houve melhora...

REPÓRTER

- E sobre o efeito estufa ?


PROFESSOR EUDO ROBSON

- Sobre o efeito estufa, é triste constatar até assistindo televisão que ele tem aumentado , pois a indústria tem crescido a um  rítmo de 5 a 6%, o que nos dá uma impressionante quantidade não só de veículos, mas como de  motos, carros, caminhões e ônibus, invejável. Veja o exemplo de São Paulo que em 2010 bateu recordes por diversas vezes, dos níveis de poluição acima dos patamares permitidos.
Nos caso do centro de nosso país temos as pragas das queimadas, que aumentam signitivamente a taxa de gás carbônico na atmosfera. Continuam os desmatamentos, aumentam o número de lixões a céu aberto. Não vejo com bons olhos.

REPÓRTER
- O senhor teria alguma sugestão ?

PROFESSOR EUDO ROBSON

- Bom quanto ao efeito estufa , políticas governamentais entre países vizinhos já seria um bom começo, um cobrar do outro , porem voçê conhece política , e conhece os interesses econômicos.
- Quanto ao efeito estufa, uma bela olhada nas políticas públicas da Alemanha, e da Holanda quanto ao lixo e transportes públicos, seria um bom começo imitá-los. Quanto as queimadas, só o nosso parlamento através de novas leis poderia dar uma ajudazinha. Isto só para começar pois o problema é muito complexo. 

                                           Fonte: biologiaconcursos.blogspot.com